terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Fome noturna

Os lanchinhos da madrugada se acumulam?

Especialistas sempre dizem que engordar é uma questão de calorias ingeridas menos calorias gastas, mas um novo estudo com camundongos indica que as calorias se acumulam mais depressa quando ingeridas na hora em que deveríamos estar dormindo. Quando os pesquisadores da Universidade Northwestern alimentaram camundongos durante o dia, horário em que esses animais costumam dormir, os roedores engordsaram mais do que os que comiam à noite, quando costumam estar mais ativos. Embora os dois grupos comessem quantidade igual de comida e fizessem o mesmo volume de exercícios, os camundongos alimentados durante o dia terminaram engordando duas vezes e meia mais. Outros estudos indicam que o mesmo acontece em seres humanos.
Ainda assim, quando alguém consome mais calorias do que gasta, a matemática é mais forte do que o horário.

Fonte: Seleções. Dez/09

Li essa matéria de madrugada, depois de já ter comido durante a noite, é claro.
Então...
será essa a saída pra quem quer engordar?
Levantar no meio da noite, fazer um lanche e voltar a dormir? #ficaadica

domingo, 27 de dezembro de 2009

Aprendendo com o canino (30 dias - de treinamento)


O que nunca deve ser feito:
- Passar gloss e sair pra passear. Pq? Gloss atraí pelo de cachorro que é uma beleza;
- Não passar hidratante e ir andar com o canino;
- Achar que o canino vai ficar feliz com apenas meia hora de atenção;
- Esconder aperitivos nos bolsos. Não funciona! Todo cão é farejador nessas horas;
- Usar coleira com velcro. Qual é a segurança de uma coisa dessas? (sim, eu mesma escolhi quando ela era pequena, não queria machucar a filhotinha. Mas agora a história é outra xD)


Depois de uns dias fazendo a rotina de passar um tempo com a Jackie notei que ela estava mais feliz, ok, essa parte é ótima. No entanto, quando se sugere uma rotina a um canino, ele leva a sério. E quando a hora aproximada do “passeio” se aproximava ela começava a  avisar. Se eu estivesse cansada e fosse dormir ela ficava quieta, e tudo bem no outro dia. Mas se eu ficasse “fazendo nada” pela casa, ela começava a latir. Caso eu não desse atenção a ela, no outro dia ela ela fazia careta e se afastava. Sim, ela faz careta.

O bom de tentar treinar sue cachorro é que você para de achar ele esquisito e louco nas atitudes e passa a ver as nuances que ele apresenta. E percebe que muito do humor que ele expressa é um reflexo das atitudes do dono.

Mas o comportamento irritado por falta de atenção não era o que eu queria. Por isso, deixei de seguir qualquer horário de início ou permanência. Pronto! Agora todos felizes /o/

Auauuuu!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

30 dias/30 filmes

Depois de assistir 5 filmes seguidos, numa viagem de menos de 24 horas, decidi que 30 dias é um prazo bom para 30 filmes.
Nessas reflexões de fim de "então é Natal e o que você fez?" percebi que neste ano assisti poucos filmes. Ou melhor, descobri que esqueci o que fiz. Então é bom eu escrever mais... XD É a esclerose chegando...
( Nota mental: tentar lembrar de todos os filmes vistos em 2009 e listá-los aqui).

O objetivo é ver 30 filmes e escrever aqui sobre cada um deles - nem que seja uma mensagem de 140 caracteres.
A listinha já está sendo feita. Os filmes estão sendo devidamente catados.O prazo começa amanhã.

30 dias de adestramento (fim)

A dois dias, os 30 dias de adestramento se completaram.
Aqui falarei da meta inicial: ir com a Jackie tranquilamente até o muro.
Hummm.
Consegui duas vezes! Mas somente a primeira foi tranquila.
O grande obstáculo para se chegar ao muro é uma graminha que ela adora, desde pequena. Então, quando chega na grama ela empaca. Não quer sair de lá nos próximos 20 minutos.

Jackie está aceitando completamente a guia \o/
Um dia ela sentou educadamente e esperou eu tirar a coleira da gaveta ( que tinha uns ossinhos para cachorro que ela literalmente "voa" em cima.) e essa atitude revelou uma mudança de postura.

O problema da guia foi resolvido com a compra de uma guia que encaixa na coleira. A parte que ela mordia/comia é agora de corrente e a parte que eu seguro é acolchoada.Agora ela pode morder a vontade!

A próxima série "30 dias - de adestramento" vai dar continuidade aos "treinos".

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Comunhão católoica também tem versão "não contém glutém"

O rito de comunhão é uma das partes mais importantes da missa.
As pessoas fazem filinha e esperam receber a óstea consagrada.Até aí tudo bem traquilo.
Eis que na última missa a que fui vi algo peculiar.
Uma senhora estava sozinha numa "fila", sendo atendida por um dos coroinhas. Bebia de uma cálice dourado, algo que ele derramava de um frasquinho. Parecia ser água. Cerimoniosamente, bebeu 3 vezes.
Isso foi intrigante para mim. O que se passava? Olhei para os lados com cara de interrogação e ninguém sabia me responder.
Esperei pelo padre no fim da missa e perguntei. "Por que ela estava bebendo água..bla bla bla?
Ele: Pessoas que tem enfermidade e não podem comer trigo, bebem vinho durante a comunhão.
Eu: ooooooooooh! Então é a versão "não contém glutém?!
Ele: sim,sim.

Fim de post.
Vão em paz e que o Senhor vos acompanhe.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

30 dias (dia 5)

Hoje é o quinto dia de treinamento.
Todo dia passo uns 30 minutos com a Jackie. Claro, são 30 minutos iniciais, mas é super comum chegar a passar de uma hora.
Ela está usando a coleira Gentle Leader, que usa a mesma idéia de um cabestro, só que sem as abas de visão.
Em dois dias aceitou botar a coleira. /o/
Mas morde a guia. =_=
Então, por enquanto, só a coleira.
Ontem cheguei muito cansada. Dormi. Falhei no quarto treino.


Hoje foi um dia longo. Acordei tarde e pensei em como fazer a apresentação de power point das duas mesas em que vou apresentar diferentes experiências no Congresso Acadêmico. Ontem já apresentei meu minha pesquisa do PIBIC. Só uma coisa a dizer: como querem que uma pesquisa que gerou resultados seja apresentada de forma satisfatória em apenas dez minutos?!

sábado, 21 de novembro de 2009

Dias de adestramento

Pois bem.
Quando a Biguá ( minha irmã canina... que também me tinha como caçula) morreu, eu até pensei que tinha ficado bem. Umas semanas depois percebi que não era bem assim. Uma casa sem bichos não tem aconchego. Se chega sem festas, se sai sem despedidas.
Então, depois de meses de cantos escuros, choros e preocupações com segurança... tan-nám! Chegou a Jackie. Um bolinho de pêlos pretos que andava fazendo zig-zag. Hoje, com dois anos e sei lá quantos dias, ainda não consegui fazer com que ela saísse de casa comigo. Já associa coleira a algo bom e fica muito feliz quando ouve o barulho mas ainda não sabe o que é sair de casa.
Por isso os "30 dias" seguintes serão dedicados a peleja que vai ser fazer (seriamente dessa vez - espero) com que a Jackie chegue até o muro. AUAHuaUhau O objetivo é fazer com que ela esteja feliz e eu esteja tranquila.

Agora vou indo para o primeiro dia desta nova jornada. = D

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Pudim de tapioca



Acho pudim uma coisa estranha. Chega a ser pessoal. Não curto comer pudim em qualquer lugar, portanto só os caseiros. Mas quem faz pudim mesmo? Fazia um tempo que nem via pudim. Pensando bem nem gosto tanto assim. Aliás, só lembrei de pudim por causa do aniversário de uma amiga - que pode ser chamada de "pudim" além do nome verdadeiro e outros vários nomes.

Aí vi uma receita de pudim de tapioca... Putz! Mas eu nunca fiz um pudim e sempre me lasco, ou melhor, me queimo com banho-maria. Os neurônios entraram em reunião e decidiram que eu devia fazer.

Então vamos a ordem dos fatos:  fui procurar a revista, passei dois dias procurando. Sumiu. Que revoltante! Catei a receita no google. Fiz o pudim. Soube que a revista estava com a minha irmã, ou seja, não estava nem na mesma cidade em eu estava procurando.

Achou bonitinho? Bem, beleza não é o forte dele, mas o sabor... uH!-lá-lá! Se quiser fazer.. a receita está logo abaixo.
4 ovos/ 1 lata de leite condensado/ 1 colher (sopa) de manteiga/ 1 xícara (chá) leite/ 1 vidro (200 ml) de leite de coco/ 1 xícara (chá) de goma pra tapioca, também chamada de tapioca em alguns lugares.
O modo de preparo leva umas 3 horas, mas é tranquilo. Dá pra fazer outras coisas durante esse tempo.
Primeiro junte o leite de coco e o leite e aaqueça, depois coloque a goma de molho nessa panela por cerca de 1h. (deixei uma hora e meia e ficou tudo bem). Passado esse tempo, coloque tudo num liquidificador e bata.( isso era o que dizia a receita original; eu usei uma batedeira pra massas leves. Achei que ficaria muito pesado para o liquidificador... e deu tudo certo =); Ah!Bata por cerca de 2 min ( bati até ficar homogêneo). Depois é despeijar essa massa numa forma com furo e uns 19cm de diâmetro (usei uma de 15cm) previamente untada com manteiga e açucar (quem tiver de dieta corra logo!). Leve ao forno (180graus se vc tiver como saber) em banho-maria por cerca de 60 min (o meu passou quase uma hora e meia). Faça o truque do palito, tire do forno, desenforme e deixe na geladeira. = D

Agora ele está gelando.




Ensaiando uma volta

Depois de muito, muito tempo sem vir aqui... quero voltar.
Mas estou enjoada da cara desse blog.
Vai haver uma mudança. Profetizo.
Quando? Eu não sei.

Semana que vem será o Congresso acadêmico. Vou participar de 2 mesas redondas, além da apresentação da pesquisa do PIBIC. Não terá aula, mas a semana será bem agitada.
Não esquecndo que o TCC tem que ser feito.

Mas hoje foi um dia bem mulherzinha. Arrumei meu guarda-roupa que tava uma zona desde que eu voltei e estou fazendo pudim de tapioca. Gosto de tentar fazer coisas novas na cozinha. Depois sempre preciso de uma cobaia pra provar o quitute.

Nessa semana terminei de ler "Ensaio sobre a cegueira" de Saramago. Foram meses e meses para ler. Ô livrinho pesado! Recomendo! É... as últimas frases foram meio confusas, só lendo pra entender o que se pode sentir.
Agora, o livro da vez é Stardust do Neil Gaiman! /o/ Assisti o filme quando ele estava em cartaz. Dignissímo!

Agora me vou, se eu ficar por aqui o pudim queima xD

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Oficina de Criatividade

Direto do Intercom Nacional, em Curitiba 2009!

Hóje foi o dia das oficinas. Emburaquei numa de tena tão abrangente que deu medo de dar nada. Qual foi? Oficina de "Criatividade". Boa boa boa.
Aqui vai um fragmento do que foi apresentado.

São cinco passos sobre o caminho para uma ideia criativa.
O blog não está me permitindo copiar e colar. T_T

Depois eu posto.
Todo mundo já saiu da sala. Tenho que ir.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Experiência de 30 dias

Eu entrei por um blog, sái por outro e eis que vejo essa idéia.
Deu um pau nas janelas e perdi o rumo.
Mas a idéia dos experimentos de 30 dias ficou comigo.
E, por isso, abro mais um marcador nesse blog.
Serão as "EXPERIÊNCIA DE 30 DIAS"
Há também algo relacionado à trocentas coisas em tantos dias...
Enfim, a base consiste em metas a serem cumpridas para ganhar experiência.

Vamos lá, um dia de cada vez.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Essas modernidades de hoje em dia.


Grandes. Pseudo-portáteis. Precisam de uma tomada para funcionar. Não são todos que aceitam mp3.
Eu descobri um mundo quando percebi que um celular pode ser muito mais eficiente que um desses citados acima. Vale mencionar que eu não gosto de celulares e realmente gosto muito de tocadores de música.
A convesão digital está tornando as coisas muito interesantes. Agora pode-se ter um mp3player com volume de microsystem - dispensando o uso de qualquer caixinha adicional - e que ainda faz ligações e além de outras tocentas funções mas que não vem ao caso agora.

Será que ele vai ser chamado de celular?

Esse tópico foi muito muito bobo mas encontrar uma coisa tão coveniente num aparelho com o qual eu não vou com acara me deixou assim, boba.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Sorria! Você está sendo desafiado.

Começar o dia bem, faz bem = D

Então o que seria melhor do que uma piadinha sem graça de um dos filmes mais comentados do cinema?! Conhece a piadinha dos tomates de Pulp Fiction?

"Três tomates andando na rua.
papai tomate,mamãe tomate e bebê tomate...
o tomatinho vai ficando para traz e o Papai Tomate fica furioso.
O pai vai até lá, pisa nele e diz...
catchup"


= )

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

s2

Ah o amor!

Pontos a saber:
1.Sempre o considerei (e ainda considero) perigoso.
2.Ele invadiu minha pesquisa.

De acordo com Maturana e Varela no livro A árvore do conhecimento:

"Como seres humanos só temos o mundo que criamos com os outros.(...)
A esse ato de ampliar nosso domínio cognitivo reflexivo - que sempre implica em experiência nova-, podemos chegar pelo raciocínio ou, mais diretamente, porque alguma circunstância nos leva a ver o poutro como um igual, um ato que habitualmente chamamos de amor. Além do mais, tudo isso nos permite perceber que o amor ou, se não quisermos usar uma palavra tão forte, a aceitação do outro junto a nós na conveniênica, é o fundamento biológico do fenômeno social. Sem amor, sem a aceitação do outro junto a nós, não há socialização e sem esta
não há humanidade. Qualquer coisa que destrua ou limite a aceitação do outro, desde a competição até a posse da verdade, passando pela certeza ideológica, destrói ou limita o acontecimento do fenômeno social. Portanto, destrói também o ser humano, porque elimina o processo biológico que o gera. (...) Liberta-nos de uma cegueira fundamental: a de não percebermos que só temos o mundo que criamos com os outros, e que só o amor nos permite criar um mundo em comum com eles." (p.268 -270)

Bem, de acordo com isso podemos dizer "eu te amo" pra todos a quem damos "bom dia!", a quem sentimos falta, a quem xingamos confortavelmente... a quem amamos.


Bem, tenha um bom dia! ^^

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

A tecnologia salvará o mundo?


De acordo com Downes e Mui esta é a "Lei da Ruptura" que sustenta que " os sistemas econômicos,políticos e (sociais ociosos) se modificam de forma incremental, enquanto a tecnologia muda de forma exponencial".



fonte: a vida social da informação, 2001.

sábado, 24 de janeiro de 2009

Lobão ao quadrado



Sempre que ouvia falar "vai ter show do Lobão" eu pensava... "esse Lobão vem muito aqui, ele não é um apresentador da MTV? Tem tempo pra isso?

Hoje, finalmente, eu falei isso. E eis que me explicam.
O Lobão da banda Cheiro de calcinha é um Lobão, o da MTV é outro.

A primeira foto é do cantor conhecido nacionalmente, já a segunda é do alagoano.

Confundíveis?

É. "Vivendo e aprendendo"



Obs: "vivendo e aprendendo" é um quadro da rádio educativa.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Quente demais!



Temperatura máxima: 32 graus
Sensação? A foto acima descreve bem.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Inhoque nhoc nhoc nhoc

Nhoc nhoc nhoc nhoc
Cozinhei inhoque.
ô nome estranho, me lembra imediatamente de Inhonho do Chaves.

Enfim, no último domingo resolvi fazer inhoque. Afinal domingo é o dia em que as famílias fazem essas receitas não usuais. Escolhi o jantar porque para fazer almoço se tem que acordar cedo, além de ser quente demais.

A base para o inhoque é a batata inglesa, que comprei as seis em ponto (pareceu até mandinga).
Seis e meia, botei as inteiras batatas no fogo. Depois cortei de ser avisada do erro, cortei as batatas em fatias, afinal, iam esmagadas mesmo. O erro: pra que botar as batatas interinas se elas iam virar purê?

Ok. Batatas cozinhas, esmagadas e os outros ingredientes adicionados. Só faltava botar a farinha de trigo para "dar a liga".

Peguei a receita no site da Ana Maria. Coisa mais dona de casa!xD

1 1/2 quilo de batatas cozidas
-150g de amido de milho
-2 ovos
-sal a gosto
-farinha de trigo para dar o ponto

No fim do modo de fazer tinha a frase: " Usar pouca farinha."
Foi aí que a receita empacou por uma hora e meia.
Depois de umas duas xícaras de farinha para três batatas ( somente três, porque a medida da receita é para
batalhão, não para famílias),estava me perguntando o que é muita farinha para eles?

Não desisti porque, sem querer, derrubei farinha no projeto de inhoque e ele finalmente "deu a liga". \o/
Depois da saga da liga é fácil, é só enrrolar, cortar em pedacinhos e botar pra ferver em água.

Vale lembrar que inhoque originalmente não tem gosto e o que faz ele ter algum sabor viável é o molho de
tomate. Nesse sim, eu desisti. Errei a quantidade de tomates. Ficou pouco molho pra muito inhoque.
Me salvaram com um molho pronto, que misturaram o que eu fiz.

Depois de horas, finalmente ele ficou apresentável. Eu só dizia "Nunca... jamais... fazer inhoque na vida"

Se ficou bom? Ótimo!
O gosto e o fato de eu agpra saber que ele leva muita farinha me fez rever meu "nunca, jamais".


Obs: "Nunca, jamais" é uma expressão muita usada pela banda MANÁ - é mexicana como deixa
trasnparecer pelo passionalismo.







quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

O começo da triologia = )

video

Era uma vez, numa noite que não tinha muito o que fazer...

video

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Em algum dia do ano passado...

video


\o/

domingo, 4 de janeiro de 2009

Sossego ou quase.






Onde eu estava nos últimos dias...
A foto não é das melhores.
O interessante é achar as casinhas no meio desse coqueiral.